Fisioterapia – Saiba Mais!

Sub Forum destinado à discussão de Temas relacionados com a Fisioterapia

Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor Bruno Glória em Sexta, 06 Jan 2012 11:37

Breve Historial da Profissão

Imagem

A Fisioterapia como profissão, em Portugal, surge aquando da criação do Laboratório da Análise Clínica, no Hospital Real de S. José, em 1901. Este laboratório cria a matriz socioprofissional de 5 das actuais 18 profissões que constituem as profissões das Tecnologias da Saúde, onde se inclui a Fisioterapia.

Em 1956, a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa cria os cursos de reabilitação. Estes cursos seriam os precursores da criação da Escola de Reabilitação do Alcoitão, em 1966, onde eram ministrados cursos de 3 anos. A natureza desta formação tinha como objectivo autonomizar a profissão, sendo o corpo docente composto por fisioterapeutas oriundos dos E.U.A. e do Reino Unido.

Em 1964, tem início a formação no Ultramar. Criam-se as Escolas Técnicas dos Serviços de Saúde e Assistência no Ultramar, que correspondia, em termos de exercício, a um profissional com título de Fisioterapeuta.

Em 1970, a formação de cariz militar vem estabelecer o paralelismo com a modalidade de formação oficial, através da equivalência dos Cursos de Técnicos de Fisioterapia da Escola dos Serviços de Saúde Militar do Continente e dos Hospitais Militares de Luanda e Lourenço Marques.

Em 1979, esta instituição de ensino foi reorganizada dando origem à Escola do Serviço de Saúde Militar. Em 1993, torna-se na primeira Escola a ser integrada no sistema educativo nacional ao nível do ensino superior politécnico, sendo, por isso, a primeira escola a poder leccionar formalmente o Curso Superior de Fisioterapia. O Departamento de Recursos Humanos da Saúde (DRHS), enquanto órgão central do Ministério da Saúde passou a tutelar a formação destes profissionais. Criam-se os Centros de Formação de Técnicos Auxiliares de Diagnóstico e Terapêutica de Lisboa, Porto e Coimbra, os quais acabariam por designar-se por Escolas Técnicas dos Serviços de Saúde (ETSS) de Lisboa, Porto e Coimbra. São publicados os primeiros planos de estudo em Diário da República.

A evolução significativa do exercício teve repercussões na organização da educação em Fisioterapia e das escolas onde os cursos eram leccionados, uma vez que o acesso aos cursos passou a ser equiparado ao ensino superior.

Ao longo da década de 90, e até à presente data, verificou-se a integração de Escolas que leccionam o curso de Fisioterapia no Ensino Superior Politécnico. Estas Escolas passam a leccionar o curso bietápico de Fisioterapia, permitindo o acesso a cursos de mestrado e de doutoramento.


Descrição da Profissão

Existem três decretos-lei que definem a Fisioterapia e o seu conteúdo funcional:

“A Fisioterapia centra-se na análise e avaliação do movimento e da postura, baseadas na estrutura e função do corpo, utilizando modalidades educativas e terapêuticas especificas, com base, essencialmente, no movimento, nas terapias manipulativas e em meios físicos e naturais, com a finalidade de promoção da saúde e prevenção da doença, da deficiência, de incapacidade e da inadaptação e de tratar, habilitar ou reabilitar indivíduos com disfunções de natureza física, mental, de desenvolvimento ou outras, incluindo a dor, com o objectivo de os ajudar a atingir a máxima funcionalidade e qualidade de vida”.

“O Fisioterapeuta actua na recuperação, reeducação, reabilitação e prevenção de incapacidades originadas por disfunções físicas, do foro funcional músculo-esquelético, cardiovascular, respiratório e neurológico, e disfunções psíquicas, com o objectivo de desenvolver a máxima funcionalidade e qualidade de vida dos indivíduos”

D.L. 261/93, de 24 de Julho; D.L. 564/99 de 21 de Dezembro e D.L. nº320/99 de 11/08


Áreas de intervenção

Existem três grandes áreas de intervenção da Fisioterapia:

Imagem

Cardiorrespiratória: consiste na intervenção do fisioterapeuta em utentes com disfunções cardiorrespiratórias ou em risco de as desenvolver. Dentro desta área e em meio hospitalar, o fisioterapeuta pode intervir no doente crítico, nas Unidades de Cuidados Intensivos e também no doente cirúrgico, especificamente nas cirurgias tóraco-abdominal; A Fisioterapia cardiorrespiratória têm como objectivo a optimização do sistema de transporte de O2, contribuindo assim para prevenir, reverter ou minimizar disfunções a esse nível, promovendo a máxima funcionalidade e qualidade de vida dos utentes.

Imagem

Músculo-esqueléticas: o fisioterapeuta intervém em todas as disfunções músculo-esqueléticas de origem ortopédica ou decorrente de traumatismos, além de doenças de origem reumatológica. As disfunções músculo-esqueléticas são extremamente comuns e incluem mais de 150 doenças e síndromes diferentes, estando habitualmente associadas a dor e inflamação. O objectivo do tratamento destas disfunções será, de uma forma geral, controlar a dor e a inflamação e promover a máxima funcionalidade do utente.

Imagem

Neuromusculares: área de intervenção do fisioterapeuta em utentes com distúrbios neurológicos, que normalmente envolvem disfunções motoras. A Fisioterapia neuromuscular induz acções terapêuticas para recuperação de funções, entre elas a coordenação motora, a força, o equilíbrio e a coordenação.

Para além destas três grandes áreas, a Fisioterapia intervém também em algumas áreas mais específicas como exemplo:

Imagem

Pediatria: área da Fisioterapia que tem como base técnicas neurológicas e cardiorrespiratórias especializadas, procurando integrar os objectivos em Fisioterapia com actividades lúdicas e sociais, de forma a reabilitar e proporcionar qualidade de vida à criança e ao adolescente.

Saúde da Mulher: área que actua nomeadamente na sua saúde reprodutiva (pré e pós parto), menopáusica (osteoporose), incontinência urinária e oncologia (utentes mastectomizadas).

Reabilitação cardíaca: processo pelo qual os utentes com doença cardiovascular, em parceria com uma equipa multidisciplinar de profissionais de saúde, são encorajados e apoiados a alcançar e manter um estado de saúde e bem-estar físico e psico-social.

Fisioterapia no Desporto: intervém em populações desportivas de todas as idades com diferentes níveis de desempenho (desporto de lazer até alta competição), numa dimensão individual ou em grupo, com o objectivo de prevenir lesões associadas à prática desportiva, de optimizar a função e contribuir para o melhor desempenho desportivo, através dum conhecimento específico, de capacidades técnicas / psicomotoras e de comportamentos adequados, para a melhor prática clínica.

Imagem

Fisioterapia no meio aquático: designada também por Hidroterapia, que engloba a hidrocinesioterapia, hidrobalneoterapia / termalismo e talassoterapia. Consiste na aplicação das técnicas específicas de Fisioterapia no meio aquático, tirando partido dos efeitos da imersão e das propriedades físico-químicas da água. Pode ser realizada individualmente ou em grupo, como forma única de tratamento ou como complemento de outra modalidade.

As áreas de intervenção da fisioterapia são vastas e algumas ainda em grande desenvolvimento em Portugal, a título de exemplo temos a reabilitação vestibular e a fisioterapia dermato-funcional e estética.


Como Actua o Fisioterapeuta?

Num primeiro contacto com o doente, o fisioterapeuta faz uma avaliação através de um exame subjectivo e objectivo.
No exame subjectivo, de uma forma abrangente, o fisioterapeuta pretende perceber qual é a história passada e actual do doente no que se refere à sua doença e também aos seus antecedentes pessoais e familiares, hábitos, situação habitacional. Nesta fase o fisioterapeuta procura tentar determinar qual é a atitude do doente face à doença e quais as expectativas relativamente ao tratamento.

No exame objectivo, o fisioterapeuta verifica como o doente se apresenta (acamado, cadeira de rodas, marcha com auxiliares, etc.), qual o seu estado geral (aspecto físico, nutrição, pele, respiração, etc.), qual o seu estado mental (orientado no espaço e no tempo), e depois de uma forma mais especifica, e tendo em conta a importância de acordo com a patologia, avalia as amplitudes articulares, força muscular e postura.

Ao longo de todo o processo de avaliação vai dar maior ênfase a alguns aspectos, e efectuará um exame mais detalhado, (podendo recorrer a técnicas mais específicas), dependendo do diagnóstico estabelecido, se está perante um adulto ou uma criança e do tipo de patologia presente: respiratória, músculo-esquelética ou neurológica.

Após feita a avaliação o fisioterapeuta irá definir os objectivos para aquele doente a curto, médio e longo prazo. Posteriormente vai delinear um plano de tratamento adequado aos objectivos pretendidos e às necessidades do doente, tendo sempre em conta o local, o contexto e os recursos existentes. Este, quando possível, é feito em parceria com o doente, onde será explicado os objectivos pretendidos, como cada um dos tratamentos propostos.

O plano de tratamento será reavaliado de forma contínua, para que o fisioterapeuta perceba se está a ser eficaz na obtenção dos objectivos propostos, ou se será necessário efectuar alguma alteração. Qualquer intercorrência do estado do doente deverá promover uma nova reavaliação deste.

No entanto há que salientar que a actuação do fisioterapeuta é, cada vez mais, baseada na evidência, muitas vezes necessita de recorrer ao uso consistente de recomendações terapêuticas fundamentadas, de forma a proporcionar melhores resultados. Existe a nível mundial uma base de dados com mais de 18.000 estudos clínicos aleatorizados, revisões sistemáticas e diretrizes de prática clínica em Fisioterapia chamado “PEDro – physiotherapy evidence database”. Todos os estudos clínicos indexados ao “PEDro” são avaliados de forma independente, para fins de classificação de qualidade. “PEDro” é produzido pelo Centro de Fisioterapia Baseada na Evidência do “The George Institute For Global Health”, uma actual e importante ferramenta para a prática da Fisioterapia.

O fisioterapeuta utiliza um conjunto muito vasto de técnicas ao efectuar um tratamento, sendo a maioria com base no movimento. Os recursos em Fisioterapia mais utilizados são:

Imagem

Cinesioterapia – “Terapia pelo movimento”, (do grego kínesis, movimento e therapeia, terapia). Um conjunto de técnicas terapêuticas que visa a reabilitação funcional através da realização de movimentos activos e passivos.

Mecanoterapia – Técnicas que utilizam aparelhos mecânicos para fortalecer, alongar e reeducar movimentos comprometidos.

Imagem

Eletroterapia - Recurso que utiliza correntes eléctricas que promovem, de uma forma geral, acção analgésica e anti-inflamatória, mas que também podem actuar na estimulação motora.

Termoterapia - Terapia que utiliza o calor e o frio (crioterapia) como forma de tratar diversas patologias.


Locais de exercício / Saídas Profissionais

De acordo com as áreas de intervenção e o conteúdo funcional o fisioterapeuta pode exercer sua actividade profissional em unidades hospitalares públicas e privadas, centros de saúde, clínicas e centros de reabilitação, instituições e associações de saúde, instituições de apoio a idosos, estabelecimentos termais, centros desportivos, clínicas privadas e exercício liberal. Pode ainda exercer funções docentes e de investigação em instituições de ensino superior.


Sindicatos / Associações

Existem três sindicatos que representam os fisioterapeutas a nível nacional, o Sindicato dos Fisioterapeutas Portugueses (SFP), o Sindicato das Ciências e Tecnologias da Saúde (SCTS) e o Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (SINDITE).

No que se refere a associações em Portugal existe a Associação Portuguesa de Fisioterapeutas (APF). A nível internacional destaca-se “ American Physical Therapy Association” (APTA) e a “World Confederation for Physical Therapy” (WCPT).


por: Andreia Monteiro
Licenciada em Fisioterapia



Bibliografia

http://www.estesl.ipl.pt/Page/320/Fisioterapia.aspx
http://www.scml.pt/default.asp?site=cmr ... =54&mnu=35
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fisioterapia
http://www.apfisio.pt/gifcr/fisioterapi ... toria.html
http://www.apfisio.pt/gifsm/index.php?o ... =2&Itemid=
http://www.apfisio.pt/gifd/pages/fisiot ... sporto.php
http://www.apfisio.pt/GIHFMA_/index.php ... Itemid=106
http://bibliotecaucs.wordpress.com/2011 ... oterapia-2
Bruno Glória
[email protected]
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 31
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia

Re: Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor Ed Costa em Sexta, 06 Jan 2012 14:20

Existem três sindicatos que representam os fisioterapeutas a nível nacional, o Sindicato dos Fisioterapeutas Portugueses (SFP), o Sindicato das Ciências e Tecnologias da Saúde (SCTS) e o Sindicato dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (SINDITE).

Lembro que existe outro para a área de fisiatria e tem mesmo associados e que saiba,( embora ultimamente não pois a Associação de Fisiatras está inactiva) que dos representativos dos TDT foi o único a assinar contratação colectiva para o sector privado.
Ed Costa
Membro Veterano
 
Mensagens: 2135
Registado: Terça, 18 Nov 2008 12:58
Área TDT: Farmácia

Re: Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor Bruno Glória em Sexta, 06 Jan 2012 14:54

Ed Costa, creio que quer dizer "Fisioterapia" e não "Fisiatria"...
Bruno Glória
[email protected]
Avatar do utilizador
Bruno Glória
Moderador Global
 
Mensagens: 2561
Idade: 31
Registado: Segunda, 24 Dez 2007 15:06
Sexo: Masculino
Área TDT: Ortoprotesia

Re: Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor Ed Costa em Sexta, 06 Jan 2012 17:19

Bruno Gloria:~
Quis memo dizer fisiatria pois as clinicas que fazem fisioterapia são Centros, Clinicas,etc de Fisiatria,dado que têm directores técnicos médicos fisiatras,pois todas têm convenções com o SNS.Mesmo as companhias de seguros têm serviços sob orientação de fisiatras. Os técnicos de fisioterapia ou fisioterapeutas licenciados não podem ter convenções e são os médicos fisiatras que fazem os exames e prescrevem os tratamentos para os fisioterapeutas executarem. Só em regime livre os fisioterapeutas podem prestar serviços de fisioterapia ( não conheço nenhum centro, só com fisioterapeutas ) Aliás existem,em muitas destas clinicas, técnicos sem curso ( categoria dos CCT ) para os abrangidos pelo artigo 8º do 320/99 A Associação tambem era dos médicos fisiatras e os CTTs de FIsiatria.
Ed Costa
Membro Veterano
 
Mensagens: 2135
Registado: Terça, 18 Nov 2008 12:58
Área TDT: Farmácia

Re: Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor Ed Costa em Sábado, 07 Jan 2012 12:17

Esclareço ainda que todos os sindicatos com estatutos que contemplam os TDT, representam os fisioterapeutas ( ou técnicos de fisioterapia). Por conseguinte o meu sindicato representando todos os profissionais da área de fisiatria, represnta igualmente aos indicados fisioterapeutas.
Ed Costa
Membro Veterano
 
Mensagens: 2135
Registado: Terça, 18 Nov 2008 12:58
Área TDT: Farmácia

Re: Fisioterapia – Saiba Mais!

Mensagempor evertonce em Sexta, 16 Dez 2016 18:26

Conheça mais sobre o RPG - Reeducação Postural Global com A Dra. Valéria Silva de Fortaleza no Ceará
O site é http://www.valeriasilva.com.br
evertonce
Membro Iniciante
 
Mensagens: 2
Registado: Sexta, 16 Dez 2016 18:25
Área TDT: Fisioterapia


Voltar para FISIOTERAPIA

Quem está ligado

Utilizadores a navegar neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante

cron